paris || sacre coeur


Ir a Paris e não visitar o Sacre Coeur é um crime. Fica distante do centro mas através de metro, uns metros a pé e um teleférico até ao topo, torna-se um passeio agradável.

O meu irmão ficou encantado com a basílica. Situada no topo de Montmartre, que é o ponto mais alto da cidade, havia uma multidão sentada nas escadas principais até ao Sacre Coeur. Optámos por nos sentar ali um pouco depois de conhecer melhor o Sacre Coeur e darmos a volta ao mesmo. Que construção fantástica da época do românico. Com quatro cúpulas, todas elas adornadas ao mínimo detalhe e com uma cúpula central com oitenta metro de altura, é impossível deixar de olhar para a basílica. Tivemos a oportunidade de espreitar o seu interior mas como estava a decorrer uma missa, apenas nos limitamos a observar os vitrais e a decoração interior. 

Cá fora, e depois de darmos a volta ao Sacre Coeur, fomos para a escadaria e por ali ficámos. Estava um senhor a dar um espectáculo apenas para entreter o público. Dez minutos que se tornaram em vinte e embora ele repetisse tudo, as pessoas continuavam a rir porque a forma como ele se metia com os turistas era divertida.

E a vista para a cidade de Paris? Simplesmente, estupenda.

paris || a caminhada de quatro quilómetros


Depois de chegarmos ao r/c da Torre Eiffel seguimos a nossa caminhada até ao Museu do Louvre. Já sabíamos que não iria dar para entrarmos nesse dia mas como a arte não é o forte do meu irmão também não o ia obrigar a estar dentro de um museu uma ou duas horas. Acabámos por fazer apenas um passeio sempre com o rio Sena do nosso lado direito, e desta forma também podemos observar a vida dos parisienses e dos turistas perdidos pelas ruas da cidade.

paris || a chegada a paris e a subida à torre eiffel


Paris é a cidade do amor e por essa razão quando eu disse que ia a Paris com o meu irmão o pessoal torceu o nariz. "Com o teu irmão?", perguntavam amigos e familiares. Esta viagem aconteceu em Outubro de 2016, mas era para ter sido em Dezembro de 2015 em que eu e o meu irmão íamos a Paris para conhecer a cidade e assistir a um concerto. Azar dos azares, ficámos os dois doentes e não fomos. Entre activar seguro de viagem, contactar com hotel e com a companhia área, lá consegui reaver praticamente tudo e mais um voucher no valor total do bilhete de avião para utilizar no prazo de um ano (até poderia dizer qual é a companhia área mas acredito que depois há almas invejosas que vão dizem que não acontece a mais ninguém e estamos a falar de uma low-cost).

Descontente com o sucedido em Dezembro 2015, era certinho que eu o meu irmão iríamos a Paris em 2016. Marquei a data e depois foi apenas torcer para que nada de mal nos acontecesse outra vez. Felizmente, correu tudo bem! Foi uma viagem curta, de 1 a 3 de Outubro, mas foi muito bem aproveitada.

bordéus || o concerto m. pokora


A principal razão da minha ida a Bordéus não foi o interesse em conhecer a cidade. Na verdade, eu escolhi a cidade de Bordéus para assistir, finalmente, a um concerto do meu cantor preferido - M. Pokora. Nascido em Estrasburgo, faz parte da minha vida há dez anos. Eu pareço uma belieber mas em versão francesa e com mais moderação.