bordéus » a cidade do vinho e futurista


A minha viagem a Bordéus foi super curta. Dois dias e uma noite mas mesmo assim, foi das viagens em que fui mais feliz.

A manhã de Domingo acordou chuvosa. Numa situação normal, talvez preferisse ficar no quarto mas quando estou a viagem eu não me importo de andar à chuva. Fiz o check-out, deixei a bagagem guardada no hotel e apanhei o tram, com destino à Cité du Vin. A parte boa de andar de tram é que conseguimos conhecer toda a cidade porque é um transporte que passa no meio da cidade a uma velocidade reduzida o que nos possibilita apreciar todos os locais por onde passamos.

bordéus » uma óptima surpresa


A minha viagem a Bordéus não está na lista daquelas viagens que eu dizia e digo "vou, porque quero conhecer". Bordéus foi a cidade escolhida para poder assistir ao concerto do meu cantor preferido - M. Pokora (francês). Assim que soube a calendário da tour dele até ao mês de Junho, olhei para as datas, comprei os bilhetes de avião e do concerto. Tudo isto com um ano de antecedência. Arrisquei, porque um ano é muito tempo e eu estou um pouco embruxada quanto às viagens que faço, mas felizmente correu tudo bem.

dublin || edifícios bonitos


A cidade de Dublin é composta por edifícios e mais edifícios. Uns mais bonitos que outros, uns com mais história do que outros. Aquilo que mais gostei foi encontrar castelos e igrejas de uma construção estupenda misturados com edifícios comerciais e habitacionais.

A Catedral da Santíssima Trindade é a mais antiga catedral medieval de Dublin e é simplesmente enorme. Uma parte chata de Dublin é que praticamente tudo lá é pago, mesmo até a Catedral. Ora, alguém que vai com um budget apertado, não pode pagar para entrar. Tenho pena porque gostava imenso de conhecer o seu interior. Se a cidade de Dublin é pobre em jardins, foi nesta Catedral onde consegui ver alguns espaços verdes, embora pequenos.

A Catedral estende-se de uma rua para a outra e dá ligação para o Dublinia - museu dos Vikings e da Idade Medieval. Quanto cheguei ao museu ele já tinha fechado mas depois não tive a oportunidade de lá voltar outra vez. Acabei por seguir o meu passeio.

dublin || a primeira impressão


A minha viagem a Dublin não estava planeada para ser feita em 2016. Na verdade, não é uma cidade que me cativasse muito a minha atenção mas depois de ter ganho um bilhete de ida e volta com a Aer Lingus que tinha de utilizar até 31 de Dezembro de 2016, não tive outra hipótese de que arranjar uma data para marcar os voos (olhem só a chatice).

Fiquei alojada em Dublin de 01 a 05 de Agosto num hostel do qual guardo boas memórias, e guardei cerca de dia e meio para a capital. Devia ter tirado mais meio dia pois ficou a faltar-me a visita ao Museu Guiness e ao Dublinia.