Cabo Verde || A Morabeza

October 13, 2017


Fui a Cabo Verde em contexto de trabalho e confesso que não era um destino ao qual planeava ir tão cedo. No entanto, eu adorei Cabo Verde. Tive a oportunidade de conhecer a Ilha do Sal e a Ilha da Boavista e foi uma viagem que, trabalho à parte, serviu para me abrir os olhos.

É certo que muitos viajam a Cabo Verde para férias, em regime tudo incluído e passam uma semana inteira enfiados num resort 5* de papo para o ar na praia ou sentados no bar da piscina. Felizmente, o reconhecimento que fizemos às duas ilhas foi bem além disso. Conhecemos zonas maravilhosas mas mais do que isso, tivemos um contacto bastante directo com a pobreza que existe em Cabo Verde.

Bastou-me a primeira visita a Espargos, capital da Ilha do Sal, para chegar à conclusão de que nós, portugueses, somos muito mal agradecidos pelo que temos. Saneamento, água potável, luz, comida. Mas andamos sempre muito mal-humorados, com cara de poucos amigos e quando nos perguntam como estamos respondemos sempre um "ah, vai-se andando" enquanto levantamentos os ombros e começamos a contar a chatice que é o nosso primo estar com uma perna partida.

E se tu, que estás a ler, achas que estás muito mal com a vida e que não mereces as dificuldades por que estás a passar, então eu vou partilhar algumas histórias que trouxe de Cabo Verde e depois diz-me se afinal estás assim tão mal:

- Conheci uma mulher que trabalha como Relações Públicas de uma grande cadeia hoteleira que vive e trabalha na Ilha do Sal e tem com ela uma bebé que amamenta. Na Ilha de S. Vicente, tem mais dois filhos que só vê uma a duas vezes por ano (quando consegue ter férias). A juntar a esta mulher, conheci outras mulheres em situações parecidas. Ou seja, os filhos, quando deixam de precisar do leite da mãe ficam com familiares noutras ilhas enquanto as mães vão para o Sal ou Boavista trabalhar no turismo

- O salário mínimo em Cabo Verde ronda os 120€. Claro que há pessoas que ganham mais dependendo da área e do grau académico. Por acaso vês-te a ganhar 120€ por mês em Portugal? Pagam-te 525€ mas ainda assim queixas-te que é difícil (atenção!, não discordo pois também sou apologista de que o salário mínimo devia ser maior tendo em conta o custo de vida em Portugal, a balança devia estar equilibrada e sei que não está)

- Uma renda de casa, ronda os 200€. A água, não sendo potável, é preciso comprar em formato "barril". Já não me recordo bem qual o valor e qual a quantidade de água, mas lembro-me que era um abuso e que a quantidade não chegaria para dar resposta a uma família de quatro pessoas para uma semana. A luz então, vale ouro. Caramba, se ganham 120€/mês e uma renda de casa são 200€... há algo aqui que não está certo!

Exemplos dados, aquilo que mais me impressionou é que apesar de todas as dificuldades que eles têm, são as pessoas mais felizes que alguma vez conheci. Adultos e crianças! Em Portugal, as pessoas queixam-se disto e daquilo, do braço que dói, da doença do vizinho, dos comprimidos que tomam. Nós temos água potável, temos luz, temos gás, temos pelo menos uma casa e temos em média 2 carros por família. Há pessoas a ganharem o salário mínimo e outras a ganharem o triplo disso. E toda a gente se queixa! Toda a gente, sem excepção, incluindo eu. Mas, esta viagem a Cabo Verde fez-me acalmar os queixumes e perceber que bem vistas as coisas eu não estou mal de todo.

E com isto, ficaram com curiosidade para conhecer as belas praias onde os turistas estão ou a praia onde os cabo-verdianos se juntam todos a um Domingo à tarde para saltar o paredão e divertirem-se?

You Might Also Like

3 comentários

  1. Credo! Uma renda de 200 e um salário de 120? Ainda nós nos queixamos!

    ReplyDelete
  2. Eu quero muito ir a Cabo Verde, digo já! Apreciar as ruas, os locais, as praias... A comida!! Vamos lá ver quando será!

    ReplyDelete