bordéus || o concerto m. pokora


A principal razão da minha ida a Bordéus não foi o interesse em conhecer a cidade. Na verdade, eu escolhi a cidade de Bordéus para assistir, finalmente, a um concerto do meu cantor preferido - M. Pokora. Nascido em Estrasburgo, faz parte da minha vida há dez anos. Eu pareço uma belieber mas em versão francesa e com mais moderação.

Sempre foi um sonho e objectivo meu e estive a poucos dias de concretizar isso em Dezembro de 2015 só que fiquei doente e não consegui ir. Prometi a mim mesmo que assim que ele lançasse a nova tour, eu iria comprar logo o bilhete para a cidade que eu na altura achasse melhor. E desta vez, iria.

Em Julho de 2016 foi publicado calendário da tour My Way até Junho. Analisei os fins de semana e ponderei bem quanto à cidade. Tinha de ser um sitio fácil de chegar e de preferência que os voos fossem baratos e eu pudesse ir num dia e regressar no outro. Bordéus, dia 11 de Março de 2017, foi a escolha.

Vi o preços dos voos, achei acessíveis, mas antes de comprar os voos, comprei logo o bilhete para o concerto. Lá bem à frente. Queria puder vê-lo bem perto nesse dia! Só depois é que fiz a reserva dos voos e do hotel. Uma viagem que me ficou a 200€ (voos directos de Lisboa, hotel e bilhete do concerto).

No sábado fui para o sala de espectáculos às 19:00. O concerto estava marcado para as 20:30 mas achei melhor ir mais cedo e ainda bem que o fiz que a fila já estava bem grande mas, para minha surpresa, quando se abrem as portas, todas as pessoas caminham educadamente sem grandes pressas e chegam aos lugares que, para minha surpresa, estavam marcados. Enquanto esperava pelo início do concerto, estive sentada no lugar 31 (fila 3, lugar 1). Estava a pouco mais de uns 10 metros (ou menos) de distância do palco.

Assim que o concerto começa, toda a sala do Bordéus Patinoire se levanta, grita, assobia, bate palmas ainda sem o M. Pokora aparecer. Assim que se começa a ouvir dele e lá de trás aparece ele, o meu coração disparou. Foi das melhores sensações que eu já vivi.

Passei uma hora e meia a sorrir, a cantar, a gritar. Oh, como fui tão feliz nessa noite! Comprovei que a voz dele nos álbuns é exactamente igual ao vivo. Se eu estava com medo de ficar decepcionada, quando o ouvi tudo se dissipou porque naquele momento fiquei ainda mais fã dele.

Relativamente ao concerto em si, cores, luzes, roupa. Tudo. Tudo estava em perfeita sintonia. Dos melhores concertos que assisti. Ele faz realmente um grande espectáculo.

Vivi num sonho durante uma hora e meia. Quando o concerto acabei pensei "oh não, por favor, só mas uma vez". Regressei ao hotel felicíssima e depois de ter escolhido a fotografia que iria publicar no instagram e facebook e comecei a escrever uma pequena "descrição", as lágrimas caíram-me. Lágrimas de felicidade. Caí na real. Eu estava em Bordéus e acabei de ver o M. Pokora! Deixo aqui o texto que escrevi nessa noite, todo ele repleto de lágrimas:

"Ninguém, que seja português, o conhece e ninguém entende como é que eu gosto tanto dele. Não se explica, sente-se verdadeiramente. Sempre disse que um dia tinha de assistir a um concerto do Matt Pokora, e há ano e meio estive perto mas quando aqueles que me rodeavam diziam que era louca e me perguntavam se eu era mesmo capaz de ir ao estrangeiro por causa de um concerto de alguém que só é conhecido em países francófonos, eu dizia que sim e nunca perdi a esperança. Hoje fui louca, corajosa, aventureira, sonhadora. Hoje fui tudo aquilo que me define."

1 comentário :

Tim disse...

Estou roidinha de inveja.. adoro o Matt e este album está brutal, uma bela homenagem ao Claude ;)