dublin || a primeira impressão


A minha viagem a Dublin não estava planeada para ser feita em 2016. Na verdade, não é uma cidade que me cativasse muito a minha atenção mas depois de ter ganho um bilhete de ida e volta com a Aer Lingus que tinha de utilizar até 31 de Dezembro de 2016, não tive outra hipótese de que arranjar uma data para marcar os voos (olhem só a chatice).

Fiquei alojada em Dublin de 01 a 05 de Agosto num hostel do qual guardo boas memórias, e guardei cerca de dia e meio para a capital. Devia ter tirado mais meio dia pois ficou a faltar-me a visita ao Museu Guiness e ao Dublinia.

Estava um calor infernal quando saí de Portugal e assim que aterrei em Dublin vi logo que ia ter dias de muito frio - coisa com a qual até me dou bastante bem pois para quem caminha imenso o calor não ia ajudar em nada.

A primeira impressão que fiquei da cidade foi "cidade muito cinzenta". Não pelo tempo que estava (porque é equivalente ao de Londres e já estou habituada), mas pela arquitectura, pelas obras a decorrerem para melhorar o sistema de transportes públicos, pelo lixo na rua e pela falta de jardins.  Acho que dá para perceber pelas fotografias.

Confesso que fiquei mesmo desiludida com a cidade mas como há tanta gente que diz que é mesmo bonita vou ter de lhe dar uma segunda oportunidade e voltar mais tarde na esperança de mudar de opinião.

2 comentários :

Emma disse...

Realmente com tantas obras é chato, deve ser o que sentem os turistas quando visitam Lisboa, por aqui há sempre obras.

Carpe Diem disse...

Nunca fui a Dublin mas tinha uma ideia completamente diferente. As obras lembram-me quando estive em Londres antes dos Jogos Olímpicos. Pode ser que descubras alguns encantos escondidos em Dublin, nunca se sabe.

Beijinhos