cat lover

November 07, 2016


Sempre fui uma apaixonada por gatos. Apesar de ter tido dois cães continuo a preferir os gatos (saudades dos falecidos Farrusco e Snoopy) e esse ganham pois já tive imensos.

Lembro-me de uma gata super arisca que me fartava de arranhar quando eu era criança. O meu pai chateou-se com ela, e voltou a dá-la à família anterior. Depois tive um gato que só estava bem a fugir de casa e acabou por morrer atropelado. Numa outra altura, tive uma gata que acabou por engravidar e teve imensos gatos. Tivemos de os dar porque não tínhamos condições e, numa altura em que tive sérios problemas de alergias, a minha mãe viu-se obrigada a dar a gata. Mais tarde, alguém deixou-nos à porta uns quantos gatinhos bebés e ficámos com um e arranjámos famílias para os restantes. O pequenino ficou doente uns meses mais tarde e mesmo após termos ido ao veterinário ele acabou por morrer. Lembro-me como se tivesse sido ontem. Após este acontecimento chorámos imenso e lá em casa prometemos não ter mais animais de estimação porque tínhamos azar com todos até há cinco anos. Fomos ao canil com o intuito de adoptar um cão mas acabámos por trazer a Cookie, a gata mais amorosa que alguém pode conhecer.

Para ser sincera, foi ela que nos adoptou e faz parte da nossa família há cinco anos. Já esteve muito doente e todos temíamos o pior mas ela foi forte e todo o amor que lhe foi dado fez com que ela ganhasse aquela batalha. É uma gata dócil e educada. Até o meu pai que não é capaz de aceitar uma arranhadela no sofá ou no cortinado que o animal leva logo uma palmada, a Cookie para além de nunca ter feito nada disso é a gata dos olhos dele. E ela também o adora. No inverno procura mais rápido o colo dele do que o meu ou da minha mãe. É uma gata esfomeada e não nos pode ver a comer que também quer fazer companhia. Apesar de gostar de estar rodeada de pessoa é uma gata que também aprecia o seu momento sozinha e quando quer, sabe esconder-se bem para ninguém a incomodar.

Agora que não vivo lá em casa só a vejo uma vez por semana e dá para perceber que tem saudades minhas. Primeiro vira-me costas como se estivesse zangada mas depois lá vem ter comigo a pedir mimo. Às vezes só me apetece trazê-la comigo.

You Might Also Like

2 comments