crescer tem destas coisas


Foi preciso ler esta publicação do Ricardo para me lembrar que tinha um texto parecido em rascunhos que foi fruto de uma reflexão minha após a última saída que tive com os meus amigos. Segue:

comerciais de natal || o preferido

O Natal está a chegar e os reclames da época também. Dos vários que já vi, existe um que gosto especialmente. Não pelo o que pretendem "vender" mas sim pela história.



Não me digam que o vosso coração não bate mais forte.

espírito livre


Detesto sentir-me presa. Gosto de ser e ter um espírito livre. É isso que me define.
E não vou deixar que nada nem ninguém interfira.

meia batalha ganha


Dois meses depois de lhe ter sido diagnosticado Tuberculose, de o ver a sofrer, a emagrecer, a comer pouco, a entrar e a sair do hospital. Mesmo depois de tudo, o meu pai está a conseguir.

24 a 24


Parabéns a mim! É dia de São João e eu estou de parabéns. Faço 24 anos. E o mais giro? Este ano são 24 anos a celebrar no dia 24.

das abordagens


Saí do trabalho cansada. Cansada e irritada. Como é costume, vou apanhar o autocarro após terminar o meu dia de trabalho mas como faltava algum tempo para o meu autocarro decidi caminhar um pouco e acabei por esperar por ele numa paragem diferente. Não é costume mas hoje decidi fazê-lo. Sentei-me. Estava sozinha. Passado um bocado, chega uma senhora que também ia apanhar o mesmo autocarro que eu e, após um ou outro comentário, ela diz-me "é engraçado porque já não a via há muito tempo e sempre que olho para si, sinto que é uma rapariga feliz". Nunca ninguém me disse tal coisa. Ninguém.

Aquelas palavras souberam-me tão bem que vim o trajecto todo até casa com um sorriso na cara. Às vezes são precisas estas coisas para nos alegrarem. Parecendo que não, faz parecer tudo mais simples.

com medo


Uma das razões pela qual eu ando mais afastada do blogue é porque o meu pai está muito doente. Está doente e eu não sei como reagir porque também me afecta, custa-me vê-lo assim. Foi-lhe diagnosticado Tuberculose. Cá em casa fomos todos sujeitos a análises e testes mas ainda não sabemos os resultados. Já o meu pai, tem de andar com máscara e está a ser medicado. Está a ficar cada vez mais magro, mais pálido, mias fraco. Tem uma falta de apetite como nunca antes teve e só está bem deitado no sofá. Não pode fazer muitos esforços e não pode apanhar sol. Tem andado cheo de febre e sinto-me uma inútil porque não sei o que fazer para ajudá-lo. Está a deixar-se ir abaixo e, se por um lado compreendo, por outro irrita-me porque sei que ele é forte e sei que ele consegue superar isto.

etapas da diferença de idades entre irmãos


Entre mim e o meu irmão são seis anos de diferença. Eu sou a mais velha e desde que ele fez 17 anos que nos temos entendido melhor e cheguei à conclusão que a relação com o meu irmão teve e tem várias etapas e nós estamos a passar por uma delas. 

dia da mãe


O dia da mãe é todos os dias e acredito que é a palavra mais dita pelas casas de todas as famílias é "ó mãe".

A minha mãe é uma guerreira e eu tenho muito orgulho nela. Um dia quero poder dar-lhe algumas coisas como forma de retribuir tudo o que tem feito por mim e uma delas é levá-la a fazer uma viagem que ela quer muito fazer. 

Uma mulher de armas que tem aguentado muito, que tem vivido muito. Uma mãe que nem todos os filhos têm. Um exemplo. Obrigada mãe.

a velocidade da vida


No domingo passado fui ver aquele que marca o fim da saga "Velocidade Furiosa" mas, acima de tudo, fui prestar homenagem a um actor pelo qual eu tive uma crush (quem não teve?) e eu admirava muito. Sempre gostei muito do Paul Walker. O seu trabalho, seja em "Velocidade Furiosa" ou noutro papel foi sempre muito bom.

amizades perdidas


Quando entrei para o secundário fiz uma amiga que me completava. Adorava-a. Passávamos imenso tempo juntas, partilhávamos imensas histórias, tirávamos bastantes fotografias e muitas coisas mais. Posso mesmo dizer que éramos as melhores amigas. Nunca tinha tido uma amizade assim.

esoterismo


A primeira vez que tive contacto directo com o Esoterismo foi há cerca de 4/5 anos. Houve uma certa altura da minha vida que quando as coisas pareciam que estavam a andar bem, de repente tudo corre mal: fiquei doente, andava sempre a bocejar mas não tinha sono, sentia-me bastante em baixo e sem qualquer auto-estima. Andei assim umas semanas até que a minha mãe disse "eu cá acho que foste vítima de mau-olhado!".

a relação entre irmãos


Entre mim e o meu irmão há uma diferença de seis anos. Apesar de todas as nossas desavenças e de termos dito várias vezes que não gostávamos um do outro - típica guerra entre irmãos - os tempos foram passando e desde o ano passado que nos damos muito melhor.

Acredito que se deve a uma diferença de idades mental e se pensarem bem pode acontecer ente vocês e os vossos irmãos. Já alguma vez reflectiram sobre isso e chegaram à conclusão que quando um tinha 6 e outro 12 não se podiam ver à frente mas quando um tinha 18 e o outro 24 anos já havia um diálogo mais produtivo nem que fosse para desabafar ou pedir ajuda/conselhos?